Escolha uma Página

Museu da Loucura apresenta exposição The Visceral Mind 

Visitas podem ser realizadas até o dia 15 de setembro

O Museu da Loucura, com o apoio da Prefeitura de Barbacena, através da Subsecretaria de Cultura, Desporto e Turismo, iniciou, nesta semana, a exposição The Visceral Mind, com trabalhos do artista Rodrigo Vilela, da cidade mineira de Boa Esperança. A exposição comemora os 21 anos do museu e ainda integra a programação dos 226 anos da cidade.

Rodrigo apresenta influências do horror, do expressionismo alemão e sua distorção plástica. O artista explora todas as nuances do medo, da loucura e tudo que é inerente ao lado mais obscuro do ser humano. Seu trabalho foi resumido pelo artista plástico Edgar Franco como “imagens viscerais e com grande força poética”.

A exposição pode ser visitada até o dia 15 de setembro. O Museu da Loucura funciona de terça-feira a domingo, de 8h às 12h e de 13 às 18h.

UM POUCO DA HISTÓRIA DO MUSEU DA LOUCURA…

Museu da Loucura foi inaugurado em 16 de agosto de 1996, através de uma parceria entre a Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) e a Fundação Municipal de Cultura de Barbacena (Fundac).

Faz parte do projeto “Memória Viva” e resgata a história da cidade, mantendo em seus locais originais o Núcleo Histórico. Está instalado no torreão do hospital construído em 1922.

É uma importante construção arquitetônica considerada símbolo do Centro Hospitalar Psiquiátrico de Barbacena (CHPB), fato que motivou a escolha do local para abrigar o museu.

Tem como objetivo principal resgatar a história do primeiro hospital psiquiátrico de Minas Gerais, o lendário Hospital Colônia de Barbacena. Oferece um espaço para discussão e reflexão acerca das atuais diretrizes no campo da saúde mental. O acervo do museu é composto por textos, fotografias, documentos, equipamentos, objetos e instrumentação cirúrgica que relatam a história do tratamento ao portador de sofrimento mental.

No espaço existe também, a galeria de arte que oferece oportunidades para exposições de artistas da região e divulgação da grife “Pirô Crio”, composta por trabalhos manuais e de artesanato feito pelos usuários do hospital.

O Museu da Loucura serve de elo entre a instituição e a sociedade, e tem a expectativa de proporcionar a quebra do estigma contra o portador de sofrimento mental, despertando reflexões sobre as fronteiras entre a loucura e a razão.

Fonte: Comunicação Prefeitura Municipal de Barbacena – MG

Nota do Portal Todabq.:

O Museu da Loucura funciona na Avenida 14 de agosto, sem número, no Bairro Floresta, Centro Hospitalar Psiquiátrico de Barbacena (CHPB). Pode ser visitado de terça-feira a domingo, das 9h às 12h e das 13h às 17h.

As visitas podem ser agendadas pelo telefone (32) 3339-2625. Outras informações podem ser solicitadas pelo email chpb.nep@fhemig.mg.gov.br. A entrada é gratuita.

Apoio Cultural.: